28 de abr de 2012

28 de abril- Dia internacional em memória ás vitimas de acidente e doenças do trabalho

Para lembrar esse dia onde debatemos sobre todo o desrespeito com que o trabalhador é tratado, visto que o número de mortes de trabalhadores é alarmante ( a cada 15 segundos morre um operário vitima dos chamados "acidentes de trabalho"), colocamos aqui no blog um cordel produzido em 2005 e distribuido pelo SUS, que explica tudo a respeito da data.

Vinte e oito de abril,
Em diversos continentes,
Eventos homenageiam,
De maneiras diferentes,
Aos trabalhadores vítimas
De doenças e acidentes.

É, para os trabalhadores,
O dia internacional,
Lembrança aos colegas mortos,
Manifesto sindical,
Chamando atenção do mundo
Para um problema real.

Essa data instituiu-se
Para manifestação
No ano sessenta e nove
Quando exercendo a função
Setenta e oito mineiros
Morreram numa explosão.

Isso ocorreu na Virgínia,
Um estado americano,
E após três décadas e meia
Que aconteceu esse dano
Se constatam infelizmente
Novas vítimas todo ano.

Os que se juntam na rua
Em torno do manifesto
Fazem enterro simbólico
No momento do protesto
E há razão suficiente
Pra justificar o gesto.

As passeatas comportam
Ativos e inativos,
Comungando ao mesmo tempo
Os mesmos objetivos,
Relembrando os que estão mortos,
Defendendo os que estão vivos.

É pedida nesse dia
Uma atuação constante
Contra acidente fatal,
Doença incapacitante,
Que segundo as estatísticas
Têm ocorrido bastante.

Nessa data é discutida
A legislação local,
Faixas, cartazes, discursos,
Sempre o mesmo ritual,
Cobrando rigor nas normas
De segurança geral.

Trabalhadores exigem
Condição satisfatória,
Os mártires da mesma luta
Têm resgatada a memória,
As injustiças não podem
Ficar à margem da história.

Visam a fazer as pessoas
Tomarem conhecimento,
Higidez e segurança
Dependem de investimento
E a prevenção custa menos
Do que qualquer tratamento.

As tragédias deixam claro
O que deve ser mudado,
A comparação é feita
Quando o pretérito é lembrado,
O presente é refletido
E o futuro é preparado.

Os acidentes ocorrem
Do escritório ao cascalho,
Categorias discutem
Sobre o que ainda está falho,
Propondo o melhoramento
Das condições de trabalho.

O fato de, atualmente,
Ser comum se ver alguém
Contaminado por cílica,
Por amianto também,
Mostra que o Brasil precisa
De mais prevenção do que tem.

Há condições adversas
De pessoas conduzidas
A trabalhar com mercúrio,
A lidar com pesticidas.
Uma simples negligência
Pode custar muitas vidas.

Incidências de operários
Que de asbestose padecem,
Os que de máquinas são vítimas,
Os que de câncer falecem,
Muitas delas, evitáveis,
Freqüentemente acontecem.

Acidentes e doenças
Ocorrem em todo reduto,
Segundo a OMS,
Pode o gasto absoluto
Chegar a quatro por cento
Do Produto Interno Bruto.

É cobrado mais empenho
Das empresas do País,
Mais atuação das CIPAs,
Disposição de EPIs,
Tendo ambiente seguro,
Há trabalhador feliz.

A OIT deixa claro
Quanto ao assunto: acidente,
Cerca de três mil pessoas
São vítimas diariamente,
Essa estatística precisa
Reduzir daqui pra frente.

Nesses trinta e cinco anos
A tragédia é relembrada,
Foi, em diversos países,
Essa data incorporada.
Uma causa quando é justa
Não pode ser desprezada.

Aqui não é diferente,
Vinte e oito de abril,
Um projeto no Congresso
Tramita desde dois mil,
Pra oficializar
Esta data Brasil.
(Autores Chico de Assis, Donzílio Luiz, Ismael Pereira, João Santana, Edmilson Ferreira e Antonio de Lisboa)


19 de abr de 2012

Trailer - O Homem Que Virou Suco

"No Escurinho do D.A." 24/04/12 - O Homem Que Virou Suco

    No desempate ganhou o filme O Homem que virou suco.

Resultado da enquete, mês de abril/2012


     O projeto visa promover um debate, a partir de um filme, entre os estudantes sobre os mais diversos temas da sociedade. O cine debate ocorre em parceria com o Laboratório de Humanidades - UFRPE (LabHum-UFRPE).

    Esperamos todxs!

18 de abr de 2012

No escurinho do D.A. desempate

Resultado da enqueta
Galera a escolha do filme de abril do nosso cine debate foi para prorrogação, a disputa esta entre "O homem que virou suco" e "A ilha do Dr. Monreau", reabrimebos a enquete até as 15 horas de hoje, portanto fiquem a vontade para votar!!

17 de abr de 2012

Calourada Unificada "Agrovet na Floresta Ambiental"

Galera, sexta-feira acontecerá a nossa calourada cultural, a calourada esta sendo realizada em parceria com os D.A.'s de Agronomia, Engenharia Florestal, Pet de Eng. Florestal, Engenharia Agrícola e Ambiental, além do D.A. de Medicina Veterinária.

Contamos com a presença de todxs na sexta!!

15 de abr de 2012

Privatizações ?! Ebserh?? O que vc tem haver com isso???

 _____________________________________________________________________________________________

Mesmo com a aprovação da lei 1749/11, que criou a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), cada Conselho Universitário (Consuni) de instituições federais que tenham em sua estrutura um ou mais hospital universitário e de ensino (HUE) tem que avaliar se vai aceitar ou não a empresa. Em todo o Brasil, os defensores da saúde pública têm se mobilizado para que a os conselhos desaprovem a Ebserh.

De acordo com a Frente Nacional Contra a Privatização da Saúde, a pressão da comunidade universitária tem adiado a aceitação da Ebserh pelos Consuni.

Em Uberlândia, a comunidade universitária realizou um ato na porta da reitoria no dia 30 de março para pressionar o Conselho Universitário a retirar da pauta a autorização para a implementação do Ebserh no hospital universitário da Universidade Federal de Uberlândia. Devido a essa manifestação, o Conselho aprovou a retirada do ponto de pauta para que as comunidades acadêmica e externa debatam melhor a questão antes de tomar a decisão.

Na UFMG, no dia 14 de março, os técnicos e estudantes também realizaram um ato público em frente da reitoria e ocuparam a sala onde seria realizada a reunião do Conselho. A reitoria, então, realizou a reunião em outro local, onde o Consuni aprovou o contrato com a Ebserh.

Na UFPB, devido à eleição para reitor, não há movimentação por parte da reitoria e da direção do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) acerca da adesão a Ebserh. 

Até o momento, a Adufrj, em conjunto com o Diretório Central dos Estudantes (DCE), tem articulado debates para pressionar o Conselho Universitário para a não-adesão à Ebserh. No Instituto de Estudos em Saúde Coletiva, a Congregação se reuniu e votou uma moção contrária a empresa de administração dos hospitais. Houve também manifestação contrária da Congregação da Escola de Enfermagem.

O Consuni da Universidade Federal de Alagoas está debatendo o novo regimento do hospital universitário. Na votação sobre o regimento, o Fórum Alagoano em Defesa do SUS conseguiu articular dentro do Conselho alguns apoiadores da luta contra a Ebserh, fortalecendo a trincheira contra a privatização do HU, única estrutura terciária do estado de Alagoas.

Na UFPR, a luta está sendo articulada pela Apufpr-SSind, pelo sindicato dos técnicos-administrativos da universidade e pelos centros acadêmicos, especialmente de enfermagem, medicina, biologia e psicologia e por coletivos estudantis. Em breve será publicado jornal informativo acerca do tema e alertando para a importância da defesa do HC-UFPR e da necessidade de o Conselho Universitário não aprovar a Ebserh.

Também aumenta, a cada dia, a adesão de mais entidades ao manifesto elaborado pela Frente Nacional contra a Privatização da Saúde contra a Ebserh. Já são mais de 122 entidades nacionais e regionais e unidades de ensino que assinaram o documento. O manifesto (pode ser lido aqui) denuncia que a Ebserh é uma afronta ao caráter público dos hospitais universitários e um desrespeito à autonomia universitária, além de apresentar outros problemas.
___________________________________________________________________________________________
 Fonte: ANDES-SN


É galera o problema é cada vez mais sério, a autonomia universitária vem sendo destruida através dessas manobras onde só uma minoria se beneficia...

Fiquemos atentos....
 
 
 
 

11 de abr de 2012

SINOPSE dos possiveis filmes do No escurinho do D.A.

O homem que virou suco:

Deraldo, poeta popular recém-chegado do Nordeste a São Paulo, sobrevivendo de suas poesias e folhetos, é confundido com operário de uma multinacional que mata o patrão na festa em que recebe o título de operário-símbolo. O poeta passa a ser perseguido pela polícia, é obrigado a trabalhar e perfaz então a trajetória de um migrante na grande metrópole: a construção civil, os serviços domésticos, o metrô, a humilhação, a violência. Arrasado, o poeta só vê uma saída: encontrar o verdadeiro assassino, e dessa procura escrever a história do operário que matou o patrão. Essa busca revela um outro lado da operação. O poeta completa sua visão crítica, irônica e demolidora sobre o esmagamento do homem na sociedade industrial. E escreve o folheto que dá o título de "O Homem Que Virou Suco".

A ilha do Dr. Moreau:

 Em uma remota ilha no Pacífico Sul, o Dr. Moreau usou a chave da ciência para abrir os portões do inferno...Val Kilmer ("Alexandre"), David Thewlis ("Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban"), Fairuza Blak ("Jovens Bruxas") e o vencedor do Oscar Marlon Brando ("O Poderoso Chefão") estrelam este fantástico thriller de ficção científica baseado no best-seller de H. G. Wells, Dr. Moreau é um brilhante geneticista em busca da evolução. Quando um diplomata das Nações Unidas visita o laboratório de Moreau em sua ilha, descobre fantásticas mas brutais experimentos transformando animais em besta humanóides. Enquanto Moreau e seu assistente seguem em busca da criação da forma de vida perfeita, começa uma rebelião entre as feras que ameaça não só a ilha, mas toda a humanidade!

Tempos Modernos:
 
     Um trabalhador de uma fábrica...Chaplin) tem um colapso nervoso por trabalhar de forma quase escrava. É levado para um hospital, e quando retorna para a “vida normal”, para o barulho da cidade, encontra a fábrica já fechada. Vai em busca de outro destino, mas acaba se envolvendo numa confusão: ao ver uma jovem...Paulette) roubar um pão para comer, decide se entregar em seu lugar. Não dá certo, pois uma grã-fina tinha visto o que houve e entrega tudo. A prisão para ele parece ser o melhor local para se viver: tranqüilo, seguro e entre amigos. Mesmo assim, os dois acabam escapando e vão tentar a vida de outra maneira. A amizade que surge entre os dois é bela, porém não os alimenta. Ele tem que arrumar um emprego rapidamente.
    Consegue um emprego numa outra fábrica, mas logo os operários entram em greve e ele mete-se novamente em perigo. No meio da confusão, encontra uma bandeira...vermelha), que julga ter caído de um caminhão e chama pelo dono, enquanto acena com ela. Um grupo de militantes surge atrás dele, e “junta-se” ao vagabundo. A polícia chega e o toma como líder. Vai preso ao jogar sem querer uma pedra na cabeça de um policial.
Paulette consegue trabalho como dançarina num music Hall e emprega seu amigo como garçom.Também não dá certo, e os dois seguem, numa estrada, rumo a mais aventuras.

Anjos do Sol :

  Inspirado livremente em diversos artigos publicados na imprensa, Anjos do Sol fala sobre o mundo da prostituição infantil no Brasil, através da história de Maria – uma menina de doze anos de idade que é vendida pelos pais, e cruza o Brasil numa longa jornada, forçada a se prostituir para sobreviver enquanto busca um futuro melhor.

 

9 de abr de 2012

Repasse Paralisação DMV



    Nos dias 2, 3 e 4 de abril o Departamento de Medicina Veterinária (DMV) esteve paralisado (os três segmentos) em decorrência da demissão e relocação de funcionários da empresa terceirizada, SOLL.
    A iniciativa partiu de duas estudantes do curso de Medicina Veterinária (ver vídeo acima), e contou com a adesão de grande parte dos estudantes, professores e técnicos. Na segunda-feira (02/04), foi organizada uma Assembléia, na qual ficou decidido em conjunto a paralisação do DMV, estando o Hospital Veterinário e as aulas suspensas até o retorno e recontratação dos funcionários.
    No mesmo dia, após decisão em assembléia, seguimos para a REItoria para obter esclarecimentos a respeito do caso.
 Como mostra o vídeo (Video com resposta do REItor), ficou acertado que todas as reivindicações seriam atendidas até o dia 04/04.
    No segundo dia (03/04), aconteceu outra assembléia na qual houve o repasse sobre a posição da REItoria e a elaboração de propostas e criação de uma pauta de reivindicação para formalizar nossa exigências junto a REItoria. No turno da tarde do mesmo dia estivemos presentes, com a diretora do DMV, a reunião de tod@s o diretores(as) e a empresa SOLL, PROAD, e o novo prefeito, Marcelo (da editora) que entrou substituindo Mendes (antigo prefeito). Na reunião pode-se observar que a decisão da empresa terceirizada foi tomada de maneira inconsequente, passando por cima da "aparente" autonomia Universitária.
    É interessante comentar a respeito da decisão da empresa, pois podemos observar como tratam seu "material humano", além de não levar em conta a opinião do Departamento onde os mesmos estavam lotados.
    Na quarta-feira (04/04) houve outra assembléia, onde após atendidas nossas reivindicações, ficou acertada a volta das atividades do DMV. Na mesma assembléia foi criada uma comissão que terá componentes de todas as categorias, inclusive dos funcionários terceirizados e da sociedade civil que organizará plenos com o intuito de elaborar propostas para melhoria do DMV.
    Ficou claro nesse período como é importante a mobilização estudantil, isso nos mostra o poder do coletivo e que quando nos unimos, esquecendo vaidades e interesses individuais para um bem coletivo, podemos transformar (para melhor) o meio no qual estamos inseridos.
    Esperamos que essa força não esgote nesse momento, pois ainda há MUITA coisa para se melhorar, e não podemos fechar os olhos e nos omitir.
    Lutamos por uma Universidade pública de qualidade, que todos tenham acesso ao ensino gratuito e onde as demandas da sociedade sejam atendidas, não somente as demandas do capital.

HÁBRAÇOS NA LUTA!